sábado, 17 de outubro de 2009

Flagelo


“Não se deve sair a caçar borboletas, e sim cuidar do seu jardim para que elas venham até você.”

Apenas valorize aqueles que realmente te retribuem com o mesmo valor! Prezar afeto, carinho e amor a quem te reconhece.

Jamais te curve à uma utopia, do qual alguns chamam de paixão, à vista que a mesma pode ser uma venda aos teus olhos e de qualquer criatura, pois persisti, resisti e insiste como uma maldição. Alimenta-se, suga e massacra de toda a sua vitalidade, féri a tua alma e impede que possas ser restaurada.

Tenho ainda uma marca que arde em chamas, uma cicatriz, vestígios do qual se apoderam da minha mente, me angustia e consome o meu bem-estar, mas, me recuso à desistir. Irei eu libertar-me desse karma ou serei castigado eternamente?

Quando ambos compartilham dessa mesma emoção, desse mesmo sentimento, torna-se um grande presente, uma dádiva. Há controvérsias, mas, ainda arrisco-me à dizer que a paixão pode ser uma das mais belas e eloquentes etapas na vida de um ser humano. Viver um grande amor, talvez, é encontrar a felicidade.

Um comentário:

  1. Liberte - se mas nunca esqueça quem te deu origem, o abrigo que sempre te abrogará se retornares...
    Aqueles que o criaram nunca te deixaram na mão, o fato de teres mudado de rumo e os deixado para trás não importará aos olhos de quem o ama de verdade. POis aquele que realmente ama, é aquele que o apoia em todas as suas escolhas e o avisa do perigo.
    Mude, mas nao esqueça quem já foi.

    ResponderExcluir